SERTAO LIVRE

Jovem de Morro do Chapéu falece de pré-eclâmpsia, em Salvador. Família posta mensagem nas redes sociais.

“É com grande pesar que a Família Rocha Nascimento Soares Lima comunica o falecimento de Bárbara Nascimento Rocha Ribeiro Soares,34 anos, ocorrido no dia 18/06 por volta das 20:00 no Hospital Santo Amaro em Salvador. Esposo José Geraldo Lima, Pais Iracema Nascimento Rocha e Miguel Ribeiro Soares, irmãos Humberto e Malu informam a todos, parentes e amigos, que o velório acontecerá no Cemitério Jardim da Saudade na cidade de Salvador e o sepultamento às 16:00. Bárbara deixa seu filho recém-nascido Antônio e marido José Geraldo. A família agradece a todos por este ato de fé e solidariedade!”

A jovem é natural de Morro do Chapéu, morava atualmente em Salvador. Segundo informações ela faleceu em decorrência de pré-eclâmpsia.
A comunidade morrense ficou consternada com o ocorrido. Nas redes sociais são inúmeras as mensagens de carinho e homenagem á Bárbara, que faleceu prematuramente ao dar á luz ao seu primeiro filho.
O site Morro Notícias publicou uma homenagem do irmão da jovem, confira:

Minha irmã mais velha. Exatamente, 9 meses mais velha. Motivo pelo qual Bárbara brincava exigindo respeito do “mais novo”. Embora não tenha laços sanguíneos, vivi minha infância, adolescência e parte da vida adulta dentro da casa dela, em Morro do Chapéu. Não morava lá, mas me sentia muito acolhido por Iracema (mãe), Miguel (pai), Beto (irmão), Malu (irmã) e, claro, por “Babinha” – apelido de Bárbara entre os amigos mais próximos.

Na insônia de uma madrugada difícil, resolvi escrever para contribuir com a memória de uma pessoa tão especial.
Reunir os amigos na cozinha era a especialidade dela. O ambiente virava uma confraria de jovens felizes e afetivos, uns com os outros. Quantas piadas, quantas risadas, quanto amor. O sorriso de Bárbara é a imagem que simboliza tudo isso que estou contando.
Adolescentes ficaram adultos, procuraram seus rumos na vida e, curiosamente, Bárbara seguiu na cozinha, mas não da forma tradicional que o machismo impõe a muitas mulheres, e sim, com profissionalismo, através do blog @boa.de.garfo . Antes disso, ela já havia se tornado doutora em Biologia e também trabalhava como professora universitária. Grande exemplo de uma mulher que venceu na vida.
Nos últimos anos, estivemos por varias vezes aqui em casa e na casa dela junto com meu amigo Zé, a quem eu desejo uma força do tamanho do mundo.
Aos 34 anos, faltava algo na vida de Bárbara: ser mãe. E justamente no dia que Antônio veio ao mundo, prematuro, ela teve uma eclampsia e deu tchau, ou um até breve pra gente.
Mais cedo ou mais tarde, amigo, seguiremos o mesmo caminho. E o que fica? Só o sentimento. Então beije, abrace, ame enquanto é tempo.
Este sorriso da foto jamais se apagará nas nossas lembranças. Antônio ainda vai se orgulhar muito da mãe! (Danilo Ribeiro)

Fonte: Bahia Acontece

" class="prev-article">Previous article

Related Articles

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: